30 de mar de 2014

Intro

Um, dois,
Um dois três quatro 


Minimalismo, objetividade e rock n' roll.

O poder de síntese é traduzível como um riff de guitarra de 3 tempos. E as direções que podemos seguir a partir disto? Infinitas dentro um intervalo de dó a si, variáveis em escalas dóricas, doses industriais. 

E se repetem. Repetições das diferenças. Diferenças nas repetições. E de dó a não ter dó, de si dentro de si, cada um seguimos assim.

Chamam isso rock n' roll.